65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

POLÍTICA NACIONAL

Wellington destaca lei que reduz conta de energia

Publicados

POLÍTICA NACIONAL

Em pronunciamento nesta quarta-feira (3), o senador Wellington Fagundes (PL-MT) parabenizou Fábio Garcia, primeiro suplente do senador Jayme Campos (União-MT) que, em quatro meses de mandato, conseguiu aprovar o PL 1.280/2022, que disciplina a devolução de tributos recolhidos a mais pelas distribuidoras de energia, na forma de redução de tarifas, de acordo com critérios equitativos.

— Estão sendo devolvidos à sociedade brasileira R$ 65 bilhões. Isso agora vai ser abatido na conta dos consumidores brasileiros, na conta de energia elétrica — afirmou.

O parlamentar também elogiou o governo federal pela construção de duas ferrovias em Mato Grosso e reforçou que o trabalho liderado pelo senador Jayme Campos (União-MT), de volta ao cargo nesta quarta-feira, foi de grande importância para que as obras sejam feitas pelo regime de autorização. “Nós temos a primeira ferrovia do Brasil, estadual, exatamente o avanço da Ferronorte, de Rondonópolis, Cuiabá, até o Nortão, na região de Lucas, Sinop”

Wellington registrou ainda encontro que teve no Palácio da Alvorada com o presidente Jair Bolsonaro e um grupo de mais de 200 políticos e empresários de Mato Grosso.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍTICA NACIONAL

Iluminação azul no Congresso homenageia Dia Nacional da Pessoa com Atrofia Muscular Espinhal

Publicados

em

Roque de Sá/Agência Senado
Saúde - geral - cúpula do congresso nacional iluminada de azul - novembro azul - câncer de próstata
Fachada do Congresso fica iluminada de azul até o sábado

A fachada do Congresso Nacional recebe iluminação especial na cor azul até o próximo sábado (13) em celebração ao Dia Nacional da Pessoa com Atrofia Muscular Espinhal, estabelecido como 8 de agosto pela Lei 14.062/20.

Conhecida como AME, a doença rara não tem cura, é degenerativa e gera a perda de neurônios motores da medula espinhal e do tronco cerebral, provocando fraqueza muscular e atrofia. Segundo o Ministério da Saúde, a doença tem como um dos principais sintomas a dificuldade ou incapacidade de locomoção, de sustentação da cabeça e de respiração. A AME é dividida em cinco tipos, sendo o Tipo 1 o mais frequente e a forma mais grave da doença.

No Brasil, o tratamento é feito com o medicamento Nusinersena (Spinraza), o único registrado no País e considerado um dos mais caros do mundo, chegando a R$ 320 mil cada dose. Em abril de 2019, o Ministério da Saúde anunciou a incorporação do medicamento ao Sistema Único de Saúde (SUS) para tratamento da AME.

Da Redação – AC
Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara dos Deputados

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Continue lendo

MAIS LIDAS