65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

AGRONEGÓCIO

Trabalhadora aprende profissão em treinamento e se torna operadora de máquinas

Publicados

AGRONEGÓCIO


Viviane Capela Faria, 31 anos é operadora de máquinas agrícolas e atua no setor de pulverização. Ela iniciou na profissão depois de ter feito um treinamento ofertado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT).

Moradora do Assentamento Jonas Pinheiro, no município de Sorriso, Viviane conta que este já é o segundo treinamento de operação de máquinas agrícolas que ela participa. “Os cursos ofertados pelo Senar-MT em parceria com o Sindicato Rural são fantásticos porque temos a oportunidade de estudar a teoria na prática”.

Para Viviane o contato com as máquinas é primordial para aqueles que querem estar sempre bem capacitados. Ela acrescenta ainda que ao concluírem as aulas, os participantes dos cursos saem preparados para atuarem em qualquer área do setor de máquinas e equipamentos agrícolas. “Este curso que fiz no Centro de Treinamento de Sorriso acrescentou muito à minha carreira”.

O curso aplicação de agrotóxico utilizando o autopropelido está entre os mais solicitados junto ao Senar-MT. O objetivo é capacitar o trabalhador para trabalhar no setor de pulverização.

Mais que capacitação, o Senar-MT também oferece ao homem do campo por meio dos Sindicatos Rurais a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) e vários outros serviços dentro de programas especiais como o Mutirão Rural, Colheita de Talentos e Equoterapia.

Para saber mais acesse o www.senar-mt.org.br ou procure o Sindicato Rural de seu município.Viviane Faria começou a trabalhar como operadora de máquinas agrícolas após uma capacitação do Senar-MT.

Fonte: CNA Brasil

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

AGRONEGÓCIO

Rendimentos de trigo produzidos na Ucrânia podem ser reduzidos, enquanto os de milho podem aumentar

Publicados

em

A unidade de pesquisa agrícola SovEcon da Rússia reduziu seu rendimento de grãos ucraniano em 2022 em 1,4 milhão de toneladas, para 20,7 milhões de toneladas. Na temporada de 2021, o valor total registrado foi de 32,2 milhões de toneladas.

Em termos de safra de milho do país, a consultoria aumentou sua previsão em 1,1 milhão de toneladas, para 28,1 milhões de toneladas ante 42,1 milhões de toneladas até 2021.

De acordo com Andrey Sizov, analista do mercado de trigo da região do Mar Negro e diretor da SovEcon, em um relatório enviado aos clientes, os rendimentos do trigo são baixos nas áreas devastadas pela guerra. Soma-se a isso o baixo rendimento de grãos devido à falta de chuvas. “Grande parte das áreas semeadas recebeu apenas 60% e 80% da precipitação normal durante os últimos meses”, disse.

Odessa, uma cidade costeira da Ucrânia na costa do Mar Negro, recebeu menos de 50% das chuvas. “A produtividade atual de cevada de inverno na região, com queda de 50% em relação à temporada anterior, indica que a produção de trigo também provavelmente será baixa”, disse ele.

Por outro lado, a produtividade média do milho aumentou para 6,10 toneladas/hectare de 5,86 toneladas/hectare, e a disponibilidade de insumos agrícolas superou as expectativas.

As condições climáticas são um tanto quanto desfavoráveis devido a ausência de chuvas, lembrou Sizov.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima que a safra de trigo da Ucrânia seja de 21,5 milhões de toneladas e a de milho seja de 25,0 milhões de toneladas.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

Continue lendo

MAIS LIDAS