65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

Saúde

São Paulo aproveita o sábado para vacinar crianças sem comorbidades

Publicados

Saúde


A estudante Letícia, de 8 anos, que tomou hoje a primeira dose da vacina contra covid-19, disse que foi bom tomar a vacina, apesar do ‘belisquinho’.  “É muito bom. Estou me sentindo protegida agora, né? Mas é ruim quando vai a picada, que dá um ‘belisquinho’, e é uma sensação ruim”, diz a menina, que manda um recado para as crianças que ainda não se vacinaram: “não tenham medo!”.

A pequena Letícia foi se imunizar contra a covid-19 A pequena Letícia foi se imunizar contra a covid-19

Letícia mostra comprovante de vacinação – Arquivo pessoal

A mãe de Letícia, a psicóloga Daiane Oliveira de Paula, aproveitou o sábado (22) para levar a filha à Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Bertioga.

Na capital paulista, as 469 UBS foram abertas hoje exclusivamente para vacinar o público de 6 a 11 anos de idade sem comorbidades com o imunizante CoronaVac. As crianças com 5 anos de idade recebe a Pfizer pediátrica, assim como as imunossuprimidas na faixa de 5 a 11 anos.

Na quinta-feira (20), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou o uso da CoronaVac em crianças de 6 a 11 anos de idade.

Serviço

A Secretaria Municipal da Saúde sugere que os responsáveis vejam os imunizantes disponíveis e o movimento de cada unidade na plataforma De Olho na Fila  A lista dos postos de vacinação contra covid-19 pode ser encontrada no site Vacina Sampa.

A partir da próxima segunda-feira (24), a vacinação pediátrica será realizada das 8h às 17h em todas as unidades básicas de saúde da capital paulista.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Brasil tem 17 casos confirmados para a varíola dos macacos

Publicados

em

O Brasil registra, no momento, um total de 17 casos confirmados para a varíola dos macacos – monkeypox –, sendo 11 em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul e quatro no Rio de Janeiro. Outros dez casos seguem em investigação. Do total de caso, cinco seriam autóctones, o que significa que houve transmissão local da doença. Dois deles no Rio de Janeiro e três em São Paulo.

Nesta sexta-feira (24), a pasta foi notificada de três novos casos da doença no país, sendo dois no estado do Rio de Janeiro e outro no estado de São Paulo, confirmados pelos laboratórios da Fiocruz-RJ e Adolf Lutz em São Paulo.

Os dois casos do Rio de Janeiro já tinham sido confirmados pela prefeitura na noite de quinta-feira (23). 

Em São Paulo, trata-se de um caso importado, com histórico de viagem para a Europa. O paciente é do sexo masculino, 29 anos, residente na capital paulista. Segundo informações do MS, os casos apresentam quadro clínico estável, sem complicações e estão sendo monitorados pelas Secretarias de Saúde dos estados e municípios.

São Paulo

Ontem (23), o Ministério da Saúde foi notificado de três casos autóctones confirmados para a varíola dos macacos no estado de São Paulo, segundo divulgou a pasta. São três pacientes do sexo masculino, residentes na capital paulista, com idade entre 24 e 37 anos, sem histórico de viagem para países com casos confirmados.

De acordo com o MS, os casos ainda estão em investigação para a busca de vínculos de transmissão. Eles estão isolados, com quadro clínico estável, sem complicações e sendo monitorados pelas Secretarias de Saúde do Estado e do município.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

MAIS LIDAS