65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

POLÍTICA NACIONAL

Rafael Tenório pede prioridade à educação, ao comentar prisão do ex-ministro do MEC

Publicados

POLÍTICA NACIONAL

Em pronunciamento em Plenário nesta quarta-feira (22), o senador Rafael Tenório (MDB-AL) pediu que a educação se torne uma prioridade no país, inclusive nas áreas rurais, ao comentar a prisão do ex-ministro do Ministério da Educação (MEC), Milton Ribeiro. Ele disse que todos os envolvidos no suposto favorecimento na liberação de recursos do MEC devem responder pelos seus atos e receber punições se tiverem feito algo errado.

— Quem tem sofrido é o povo brasileiro, com uma educação com a qual os alunos saem da escola sem aprender a ler, a escrever, a compreender um simples texto e ainda sem saber fazer cálculos básicos de matemática — afirmou.

O senador pediu uma atenção especial para a educação e a profissionalização do campo, para que os jovens trabalhadores rurais tenham mais oportunidades de desenvolvimento, o que, ao mesmo tempo, possibilitará maior crescimento econômico para as regiões do interior do país, onde o setor primário é o maior empregador.

O parlamentar destacou que o Senado tem priorizado a pauta da educação, votando e discutindo proposições que visam à melhoria da qualidade do ensino. Nesse sentido, pediu a aprovação do projeto da Câmara (PLC 102/2018), de autoria da ex-deputada federal Marinha Raupp, que permite a inclusão de instituições públicas prestadoras de serviços de assistência técnica e extensão rural no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Rafael Tenório ressaltou que, se aprovado, esse projeto possibilitará o aumento dos cursos técnicos para trabalhadores rurais em que a prática e a teoria são essenciais para o aprendizado, criando alternativas para a atualização dessas pessoas diante do aumento da velocidade da modernização do setor agropecuário.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍTICA NACIONAL

Comissão debate recomposição do financiamento do Samu

Publicados

em

Breno Esaki/Agência Saúde
Saúde - Ambulância - Samu - Serviço móvel de Urgência - Emergência - Resgate - Samu-DF celebra 16 anos de serviços pré-hospitalares prestados à população
Repasses não acompanharam evolução de custos, segundo deputada

A Comissão Mista de Orçamento da Câmara dos Deputados debate nesta terça-feira (28) a necessidade da recomposição do financiamento tripartite do Programa de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no que se refere aos recursos a ele destinados para fins de custeio de suas atividades rotineiras.

De acordo com a deputada Leandre (PSD-PR), que propôs a realização do debate, os valores repassados pelo governo federal não acompanharam a evolução dos custos operacionais. Segundo ela, isso tem provocado uma sobrecarga dos municípios, que têm absorvido o maior impacto financeiro para a manutenção do serviço 192.

“Em razão do desequilíbrio financeiro na manutenção dos serviços, foi solicitado um recurso emergencial, durante o enfrentamento da pandemia, de modo a equilibrar a acentuada desproporção dos valores direcionados para custeio das unidades e seus componentes, bem como providências no sentido de avaliar a correção da defasagem em oito anos. No entanto, não há resultados até o presente momento”, afirma a deputada.

Foram convidados, entre outros:

– a representante do Ministério da Saúde Lilian Santos Barreto;

– o presidente da Rede Nacional dos Consórcios Públicos (RNCP), Victor Borges.

Confira a lista completa de convidados

A reunião será realizada às 10 horas, no plenário 2.

Da Redação – RL

Continue lendo

MAIS LIDAS