65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

Mundo

Primeiro-ministro do Peru renuncia ao cargo: ‘Motivos pessoais’

Publicados

Mundo

Primeiro-ministro peruano, Aníbal Torres, renuncia
PRESIDENCIA DEL CONSEJO DE MINISTROS DEL PERÚ

Primeiro-ministro peruano, Aníbal Torres, renuncia

O primeiro-ministro do Peru , Aníbal Torres, renunciou ao cargo nesta quarta-feira (3). O premiê, de 79 anos, acompanhou o presidente do país, Pedro Castillo , desde a campanha à Presidência e foi nomeado ministro da Justiça no primeiro Gabinete, onde ficou até fevereiro, quando se tornou o quarto primeiro-ministro do governo.

“Por motivos pessoais, coloco à sua disposição o cargo de presidente do Conselho de Ministros”, escreveu Torres em uma carta enviada a Castillo. “Aproveito esta oportunidade para agradecer pela confiança depositada em mim, primeiro como ministro da Justiça e depois como premiê.”

Em meio às polêmicas que envolvem Castillo — investigado por casos de corrupção — Torres se tornou o quarto chefe de Gabinete a deixar o cargo.

O Ministério Público tem cinco investigações abertas contra o presidente, como por suposta corrupção em um projeto de obras públicas, plágio em tese universitária e tráfico de influência em um contrato de aquisição de combustível do Estado.

Além das acusações, Castillo — que acabou de completar um ano no poder, em 28 de julho — já enfrentou duas tentativas de impeachment do Congresso . De acordo com pesquisas, atualmente ele tem reprovação de 74% da opinião pública .

De acordo com a agência de notícias AFP , no Peru, é comum que todos os ministros ponham seus cargos à disposição do presidente quando o primeiro-ministro renuncia. Dessa forma, o mandatário consegue coordenar os membros do Gabinete e administrar as relações do Executivo com os demais poderes do Estado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.


Fonte: IG Mundo

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

Guerra: Zelensky diz que confronto terá fim com libertação da Crimeia

Publicados

em

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky
Ansa

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky , afirmou que a guerra iniciada pela Rússia só terminará com a “libertação” da Crimeia, anexada unilateralmente por Moscou em 2014.

“Essa guerra russa contra a Ucrânia, contra toda a Europa livre, começou com a Crimeia e deverá terminar com a Crimeia, com a sua libertação. Hoje é impossível dizer quando isso acontecerá, mas sei que voltaremos a ter a Crimeia ucraniana”, disse em seu discurso diário.

O mandatário ainda afirmou que o “mundo errou em não responder com toda a força os primeiros passos agressivos da Rússia em 2014”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MAIS LIDAS