65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

BRASIL

Moro nega serviço para empresas condenadas na Lava Jato: ‘Perseguição’

Publicados

BRASIL


source
Ex-juiz Sergio Moro no Flow Podcast
PrintScreen/ Youtube Flow Podcast

Ex-juiz Sergio Moro no Flow Podcast


Pré-candidato à Presidência da República, o ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro (Podemos) afirmou que é alvo de perseguição por parte de seus adversários. Ele se colocou em tal posição ao se defender das acusações de que teria prestado serviço para uma empresa que trabalhou para alvos da Operação Lava Jato.

“As pessoas querem a volta do status quo. O cara quer roubar e não quer que aconteça nada”, frisou Moro em entrevista ao Flow Podcast, transmitido ao vivo no Youtube, na noite desta segunda-feira (24).

“Ele quer me dar um recado: ‘se você vem atrás de mim por corrupção, você vai enfrentar as consequências depois porque eu vou atrás de você”, acrescentou, ao se referir à classe política. Em outros momentos, ele afirmou que podem investigá-lo, quebrar seus sigilos e não encontrarão irregularidades em sua atuação.

Leia Também

O caso em questão se refere ao período em que Moro trabalhou para a empresa Alvarez & Marsal após deixar o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública no governo Jair Bolsonaro. 

Dados informados pelo escritório ao Tribunal de Contas da União (TCU), que investiga a situação do ex-ministro, indicam o recebimento de cerca de R$ 65 milhões de honorários, pagos por empresas que foram alvos da Lava Jato , como Odebrecht, OAS, banco BVA, Galvão Engenharia e Grupo Atvos.

Por outro lado, a Alvarez & Marsal informou que Moro não atuava em processos ligados a esses alvos. Ele próprio se defende das acusações ao dizer que prestou serviço em setores diferentes que sequer dividiam o CNPJ.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

BRASIL

Tiroteio em shopping de luxo do RJ deixa um segurança morto

Publicados

em

source
Assalto a joalheria no Village Mall, no Rio de Janeiro, deixou um segurança morto
Redes sociais

Assalto a joalheria no Village Mall, no Rio de Janeiro, deixou um segurança morto


Um segurança morreu durante uma troca de tiros com assaltantes no Village Mall, shopping de luxo localizado na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na noite deste sábado (25).

Agentes da 16ª DP (Barra da Tijuca) e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) se dirigiram para o local. Segundo informações do G1, uma funcionária chegou a ser feita de refém na fuga dos criminosos, mas foi solta na sequência. Doze bandidos participaram da ação, armados com pistolas e armas de cano longo.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram a fachada de vidro da joalheria Sara estilhaçada. A apresentadora do SBT Rio, Isabele Benito, estava em um salão de beleza do shopping no momento do tiroteio, mas passa bem.

“Todas as lojas fechadas, quem está dentro das lojas estão fechados lá e o shopping ficou todo isolado […] Teve correria aqui, a gente não sabe o que está acontecendo”, disse a apresentadora no vídeo.


Continue lendo

MAIS LIDAS