65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

Saúde

Ministério faz vacinação contra a covid-19 na região Norte

Publicados

Saúde


O Ministério da Saúde promove, neste sábado (22), uma ação de estímulo à vacinação contra a covid-19 na região Norte do Brasil. A iniciativa acontece nos sete estados da região, simultaneamente, à partir das 11 horas (horário de Brasília).

Além da estimular a população do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins a completar o ciclo de imunização contra o novo coronavírus, a iniciativa também promoverá a realização de testes como forma de identificar novos casos da doença.

As autoridades sanitárias recomendam que as pessoas com mais de 18 anos de idade que receberam as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac tomem uma dose de reforço quatro meses após a última dose do esquema vacinal primário. A vacina a ser utilizada para a dose de reforço deve ser, preferencialmente, da plataforma de RNA mensageiro (Pfizer/Wyeth). Na falta deste imunizante, podem ser usadas as vacinas de vetor viral (Janssen ou AstraZeneca), independentemente do esquema vacinal primário.

Segundo o ministério, a maior região do país em termos territoriais foi escolhida em função de contar com cerca de 15 milhões de pessoas acima de 12 anos aptas a receberem as vacinas e por fazer fronteira com outros países. De acordo com a pasta, aproximadamente 1,8 milhão de pessoas da região podem tomar a dose de reforço ainda este mês.

“Todos nossos esforços estão voltados em ampliar a cobertura da segunda dose e da dose de reforço. Mesmo com a estrutura poderosa do SUS [Sistema Único de Saúde], a região é um desafio por ter dimensões continentais e áreas remotas”, destacou, em nota, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que participará, presencialmente, da mobilização em Manaus, enquanto os secretários nacionais de Saúde representarão a pasta nas outras seis capitais.

O evento acontece nos seguintes endereços:

Belém (PA)
UBS Portal da Amazônia — Rua Osvaldo de Caldas Brito, 39, Jurunas

Boa Vista (RR)
Mini Terminal Luiz Canuto Chaves — Avenida Capitão Ene Garcez, Centro

Macapá (AP)
Espaço da Igreja Jesus de Nazaré — Rua Leopoldo Machado, Jesus de Nazaré

Manaus (AM)
Sambódromo da Arena — Centro de Convenções de Manaus, Avenida Pedro Teixeira, 2565, Bairro Dom Pedro

Palmas (TO)
Espaço Cultural José Gomes Sobrinho — Área Verde 302 Sul, Av. Joaquim Teotônio Segurado, s/n, Plano Diretor Sul

Porto Velho (RO)
Centro de Referência para o Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica (Creas Mulher) — Rua Venezuela 2360, Embratel

Rio Branco (AC)
Centro de Saúde Barral Y Barral Policlínica – Travessa São Lázaro, s/n, Conjunto Tangará.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Campinas terá hospital para cirurgias de cabeça e pescoço

Publicados

em

Construído com recursos de uma indenização pública milionária, o Instituto de Otorrinolaringologia & Cirurgia de Cabeça e Pescoço (IOU) será inaugurado na terça-feira (28) na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A unidade terá capacidade para 200 mil atendimentos e 4 mil cirurgias por ano, com 70% dos atendimentos voltados para o Sistema Único de Saúde (SUS) e 30% para o privado.

A construção do instituto foi iniciada em 2020 com verba oriunda de uma indenização por dano moral coletivo. O recurso é resultado de ação civil pública do caso Shell-Basf, um acordo assinado na Justiça do Trabalho para compensar a contaminação na planta industrial de agrotóxicos em Paulínia (SP). O valor foi de R$ 65 milhões. 

O instituto, sem fins lucrativos, funcionará como um hospital-escola, com atendimentos, cirurgias, além de ensino e pesquisa. A instituição vai oferecer tratamento multidisciplinar com procedimentos modernos e cirurgias com métodos pouco invasivos, contemplando pacientes com câncer, com doenças do trato respiratório e otorrino (nariz, ouvido e garganta).

Estudantes

A unidade vai receber 130 estudantes da Unicamp por ano, tanto de medicina, como de fonoaudiologia, além de residentes de todas as partes do Brasil. O IOU vai contar ainda com um laboratório de genômica para desenvolvimento de pesquisas, que será coordenado pelo cientista especializado em genética Paulo Arruda. Haverá duas linhas de pesquisa: genética da surdez e a genética de cânceres de cabeça e de pescoço.

Entre os principais atendimentos a serem realizados no hospital estão: câncer de cabeça e pescoço, deficiência auditiva, criança traqueostomizada, doenças do equilíbrio, paralisia facial, disfagia, medicina do sono, doenças da cavidade oral, doenças da voz, deformidades esqueléticas da face, distúrbios da respiração, deglutição e fonação e comunicação.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

MAIS LIDAS