65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

CARROS E MOTOS

Julho tem a maior produção desde novembro de 2020, segundo Anfavea

Publicados

CARROS E MOTOS


No acumulado do ano, produção de 2022 está com alta de 3,7%, mas as vendas seguem com baixa de 12%
Divulgação

No acumulado do ano, produção de 2022 está com alta de 3,7%, mas as vendas seguem com baixa de 12%

Apesar da crise de abastecimentos de insumos na indústria automotiva mundial, principalmente o de semicondutores, tendo como conseqüência a paralisação momentânea de quatro fábricas ao logo do mês, julho foi o mês que teve o nível mais alto de produção desde novembro de 2020.

De acordo com a Anfavea, foram produzidas 218.950 unidades, alta de 7,5% sobre junho e de 33,4% sobre julho de 2021, quando a crise global dos semicondutores surpreendia a indústria em geral. No acumulado do ano, as 1,3 milhão de unidades produzidas já estão no mesmo patamar dos sete primeiros meses do ano passado.

“Havia, e ainda há, muitos veículos incompletos nos pátios das montadoras, apenas à espera de determinados itens eletrônicos. Eles só entram na estatística de produção quando são todo finalizados, o que vem ocorrendo com mais frequência, e isso explica essa melhora no fluxo de produção nos últimos três meses”, explicou o Presidente da Anfavea, Márcio de Lima Leite.

Ainda de acordo com o executivo da entidade, há ainda restrições de insumos e logística , como mostram estas paralisações, mas a boa notícia é que em vista do ano passado, neste ano há maior recebimento de semicondutores e do que no primeiro trimestre deste ano.

Quanto às vendas, julho teve 181.994 unidades (+ 2,2% sobre o mês anterior e de +3,7% sobre julho de 2021), segundo melhor mês do ano, atrás só de maio. Mas, por dia útil, o mês teve a maior média de 2022 (8,7 mil licenciamentos diários, ante 8,5 mil de maio e junho). No acumulado, a defasagem ainda é de 12%, com 1,1 milhão de emplacamentos.

Na exportação, por sua vez, foram contabilizadas 41,9 mil autoveículos , 11,4% a menos que em julho e 76,3% a mais que em julho de 2021. No total do ano, o volume de 288 mil unidades supera em 28,7% o resultado de igual período do ano passado.

Após três meses seguidos de alta, julho teve um pequeno recuo, mas, ainda assim, está num bom patamar quando se fala em exportação e, sendo assim, merece atenção, devido à crise financeira na Argentina, cujo governo vem limitando a saída de dólares do país: a Argentina responde por 30% dos embarques de veículos nacionais.

A boa notícia é que no início deste mês de agosto, passou a vigorar a nova etapa de redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a categoria de automóveis de passageiros cuja redução de 18,5% foi para 24,75% sobre as alíquotas praticadas antes da primeira redução, do dia 1º de março.

“Agosto é um mês importante com a inclusão dos automóveis de passageiros na nova etapa do IPI , que passou a vigorar desde o início deste mês. Foi uma decisão sensata do governo federal, em especial do Ministério da Economia”, declarou Márcio de Lima Leite.

Fonte: IG CARROS

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CARROS E MOTOS

BMW abre nova linha de produção para módulos de bateria na Alemanha

Publicados

em

Baterias do BMW i4 são produzidas em Leipzig e apontam para um novo capítulo da nova era da mobilidade
Divulgação

Baterias do BMW i4 são produzidas em Leipzig e apontam para um novo capítulo da nova era da mobilidade

A BMW inaugura a sua segunda linha de produção de módulos de baterias elétricas na planta de Leipzig, na Alemanha. A expansão da capacidade da fábrica é resultado de um investimento de 70 milhões de euros.

A fábrica de Leipzig é responsável pela produção dos módulos de baterias que o BMW i4 utiliza, e a nova linha de fabricação ocupa o espaço onde era produzido o BMW i3 , descontinuado no fim de junho .

 “O lançamento da segunda linha de produção de módulos de bateria de Leipzig é uma contribuição importante para fornecer os componentes de bateria necessários para fabricar um número crescente de veículos eletrificados”, disse Markus Fallböhmer, Head de Produção de Motores e E-Drive do BMW Group .

A planta de Leipzig passou a produzir módulos de baterias em Maio do ano passado, fabricando os módulos do SUV iX , e agora, cada módulo de bateria da i4 passará por 196 estações de produção, antes de ser concluído.

A produção das baterias para os carros elétricos do Grupo BMW é dividida em duas etapas: Produção dos módulos e montagem da bateria de alta voltagem.

A primeira etapa consiste em um processo automatizado de limpeza com plasma das células de íon-lítio, após isso, as células passam por um revestimento especial e então são combinadas em módulos maiores.

Quando concluído, o módulo é colocado em uma estrutura de alumínio, junto com conectores que controlam a energia e resfriamento de toda a unidade.

Para a BMW é importante ter a produção dos módulos “em casa” já que a quantidade de módulos necessários para produzir uma bateria depende até da versão do modelo produzido.

Atualmente, a fábrica emprega mais de 700 funcionários , e a nova linha ainda irá criar mais 250 novos empregos na região. A BMW ainda planeja aumentar a fábrica num momento próximo.

A fabricante possui um plano de expansão para a planta de Leipzig, e irá produzir também motores elétricos, podendo ser responsável por todo o trem de força de um modelo elétrico do Grupo BMW.

Nesse sentido, os investimentos em Leipzig passam também pela produção dos módulos de baterias do sucessor do Mini Countryman . O novo SUV da Mini terá opção 100% elétrica, e irá se beneficiar da estrutura presente em Leipzig.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

MAIS LIDAS