65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

MATO GROSSO

Governo lança em redes sociais campanha de prevenção a acidentes de trânsito

Publicados

MATO GROSSO


Governo do Estado e Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) lançaram, nesta quarta-feira (21),  uma campanha nas redes sociais de sensibilização e de conscientização em memória às vítimas de acidentes de trânsito. O objetivo é acolher as famílias e sensibilizar a sociedade para a mobilidade segura, a cultura da paz e para a vida no trânsito.

De acordo com Aparecido Samuel de Castro Cavalcante, membro do Comitê Intersetorial do PVT da Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde da SES-MT, em Mato Grosso, 83 municípios apresentam maior incidência de acidentes dessa natureza. Em dois anos (2019/2020), o Sistema Único de Saúde registrou 8.357 internações, fechando o biênio com o total de gastos de R $8,5 milhões para o SUS.

Em alusão ao Dia Mundial que alerta para a importância da vida no trânsito, a SES-MT, por meio da Coordenadoria de Promoção e Humanização Saúde e do Comitê Intersetorial do Programa Vida no Trânsito, composta por representantes de diversos órgãos e secretarias estaduais, terão suas ações voltadas para a prevenção e orientação à população em geral, com foco específico para os motoristas, ciclistas, passageiros, pedestres e motociclistas.

Vale destacar que os acidentes do trânsito estão como primeira causa de morte dentre as causas externas e que 80% das vítimas são do sexo masculino. Segundo o tipo de meio de transporte utilizado, os motociclistas correspondem ao maior número de internações hospitalares na rede pública de saúde, com 73% dos atendimentos realizados.

As estatísticas do Sistema de Informação de Mortalidade do SUS, em dois anos (2019/2020), apresentam como vítimas fatais por acidentes de trânsito em Mato Grosso 2.001 pessoas, o que representa mil mortes por ano. A motocicleta aparece como o meio de transporte com maior envolvimento nos acidentes que resultaram em mortes, com 43% das ocorrências. Em segundo lugar está o veículo a motor, com 26% dos registros.

O aumento da taxa de mortalidade por acidente de transporte segundo o ciclo de vida é de 16,2% entre os jovens, no período de 2019 e 2020; entre crianças o aumento foi de 8,7% e entre adultos foi de 4,8% de aumento. Entre os idosos houve redução no mesmo período, de 9,5%. Na proporção de óbitos por acidente, segundo o sexo e o tipo de transporte, para cada óbito feminino, utilizando motocicleta, ocorreram aproximadamente 6 óbitos masculinos.

Outra fonte de informação importante para o avanço e aprimoramento das ações do Comitê, é o Serviço Móvel de Urgência e Emergência (SAMU). No ano de 2020, houve o registro de 6.248 atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito com motocicleta e 930 que utilizavam automóveis. Outros 383 registros foram de atropelamentos.

Dados parciais de 2021 (janeiro a julho) registram 3.818 atendimentos a vítimas de acidentes com motocicletas e 528 atendimentos a vítimas de acidentes com automóveis. Outras 200 ocorrências são por atropelamentos com o uso de diferentes meios de transportes.

Segundo informou a coordenadora de Promoção e Humanização da Saúde, Rosiene Pires, Mato Grosso caminha para melhorar os dados estatísticos das ocorrências de acidentes de trânsito, ampliando a qualificação de profissionais que integram o Comitê estadual na oferta de curso online na plataforma do Programa Vida no Trânsito, com o objetivo de unificar os dados de cada órgão e secretarias envolvidas com a pauta.

Também tem avançado na articulação intersetorial e intrassetorial, envolvendo vários setores e atores sociais na promoção do cuidado e na redução da morbimortalidade decorrente do trânsito, a fim de definir um planejamento integrado, parcerias, atribuições, responsabilidades e especificidades de cada setor para a promoção da mobilidade segura, de ações educativas, legislativas, econômicas, ambientais, culturais e sociais que garantam o trânsito seguro, a redução de morbimortalidade e, consequentemente, a paz no trânsito.

A Secretaria de Estado de Saúde ressalta que os acidentes de trânsito representam relevante problema de saúde pública, devido aos seus impactos sociais e financeiros para as vítimas, familiares e para o sistema público como um todo. Os impactos podem ficar para a vida toda, com sequelas irreparáveis e permanentes.

Os componentes do Comitê estadual destacam a importância de ampliar o Programa Vida no Trânsito para todos os 141 municípios, como instrumento de redução das estatísticas e evitar mortes de população jovem e sadia e economicamente ativa.

Fonte: GOV MT

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MATO GROSSO

Operação prende quatro motoristas por embriaguez ao volante em Cuiabá

Publicados

em

A 59ª Edição da Operação Lei Seca prendeu quatro pessoas por embriaguez ao volante e autuou 11 por conduzir veículo sob efeito de álcool. As abordagens ocorreram na noite de domingo (26.06), na Avenida Beira Rio, bairro Grande Terceiro, em Cuiabá.

Conforme relatório final do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), foram abordadas 109 pessoas, que tiveram seus veículos fiscalizados e gerou 47 Autos de Infração de Trânsito (AIT), sendo, 10 pessoas dirigindo sem possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e 18 com licenciamento atrasado e tiveram seus veículos removidos.

Do total, 40 pessoas tiveram seus veículos removidos, sendo 37 autuados por apresentarem alguma irregularidade perante o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Também foram recolhidos 16 CNHs, das quais, os condutores apresentaram porcentagem de álcool durante o teste de alcoolemia.

A operação é realizada pelo GGI, vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), que dessa vez, contou com o apoio do Batalhão de Trânsito da PM, Delegacia de Delitos de Trânsito, Departamento Estadual de Trânsito (Detram) e Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob). 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MAIS LIDAS