65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

ECONOMIA

Estudante de 22 anos ganha R$ 5 milhões vendendo selfies em NFTs

Publicados

ECONOMIA


source
Coleção inteira de tokens não fungíveis de Ghozali Ghozalu está valendo mais de US$ 1 milhão, o equivalente a R$ 5,5 milhões
Reprodução

Coleção inteira de tokens não fungíveis de Ghozali Ghozalu está valendo mais de US$ 1 milhão, o equivalente a R$ 5,5 milhões

Um universitário da Indonésia , de 22 anos, ficou milionário ao vender uma coleção de selfies convertidos em NFTs (token não fungível) . Sultan Gustaf Al Ghozali, que é um estudante de ciência da computação, transformou quase 1.000 imagens em autorretratos diários, feitas durante cinco anos. A coleção inteira dele está valendo mais de US$ 1 milhão, o equivalente a R$ 5,5 milhões.

Originalmente, ele tirou as fotos para rastrear seu tempo gasto como estudante e planejou jogar um ‘timelapse’ em sua formatura como forma de relembrar sua jornada ao longo do curso de graduação. As selfies de Ghozali eram tiradas sentado ou em pé diante de seu computador.

Mais tarde ele as converteu em NFTs e em dezembro de 2021 as disponibilizou para venda no maior marketplace de NFTs do mundo, a plataforma OpenSea . Ele estabeleceu o preço de cada selfie NFT em US$ 3 sem esperar que houvesse interesse dos compradores. Ao monetizar suas imagens inexpressivas, Ghozali disse:

“Você pode fazer qualquer coisa com elas, mas, por favor, não abuse das minhas fotos ou meus pais ficarão muito desapontados comigo. Eu acredito em vocês, então, por favor, cuidem das minhas fotos.” escreveu em seu Twitter .


Leia Também


Ghozali explodiu quando membros proeminentes do Crypto Twitter mostraram apoio comprando e comercializando as suas selfies.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ECONOMIA

Confiança da construção cresce 1,2 ponto em junho

Publicados

em

O Índice de Confiança da Construção (ICST), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), teve alta de 1,2 ponto de maio para junho deste ano. O crescimento veio depois de uma queda de 1,4 ponto, na passagem de abril para maio. Com isso, o indicador chegou a 97,5 pontos, em uma escala de 0 a 200 pontos.

Os dois subíndices que compõem o ICST tiveram alta. O Índice da Situação Atual, que mede a confiança do empresário da construção no presente, subiu 1,4 ponto e chegou a 93,9 pontos.

Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança do empresariado da construção no futuro, aumentou 0,9 ponto e atingiu 101,2 pontos.

O Nível de Utilização da Capacidade (Nuci) da Construção subiu 1,1 ponto percentual e chegou a 77,1%.

Edição: Lílian Beraldo

Continue lendo

MAIS LIDAS