65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

Saúde

Covid-19: Rio retoma calendário de vacinação infantil na quarta-feira

Publicados

Saúde


A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio de Janeiro deve retomar o cronograma de vacinação infantil contra a covid-19 na próxima quarta-feira (26). A retomada será possível, com a chegada de um lote de 90 mil doses da CoronaVac, na segunda-feira (24); além de um lote de 30 mil doses pediátricas do imunizante da Pfizer.

Ontem (20), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a aplicação do imunizante do Instituto Butantan, a CoronaVac, em crianças e adolescentes com idade entre 6 e 17 anos.

De acordo com a SMS, a vacinação na próxima quarta-feira será para crianças de 10 anos, de ambos os sexos. O calendário divulgado inicialmente, que previa a imunização dessa faixa etária até amanhã (22), foi suspenso por falta de doses.

“A SMS aguarda o envio de 120 mil doses de vacinas pelo Ministério da Saúde no início da próxima semana, sendo 30 mil da Pfizer e 90 mil da CoronaVac, esta que poderá ser aplicada no público de 6 a 17 anos sem comorbidades. Com isso, o Município mantém a repescagem para os três grupos já atendidos e, a partir da quarta-feira, avançará no calendário”, informou o órgão por meio de nota.

De acordo com a secretaria municipal, foram vacinadas até ontem (20) cerca de 39 mil crianças dos grupos de 11 anos e a partir dos 5 com comorbidades e com deficiência.

Segundo a pasta, o avanço para a faixa etária dos 10 anos requer um aporte de mais 60 mil doses. “Com a chegada desses novos lotes, a SMS pretende ajustar o calendário de vacinação infantil. Os detalhes serão divulgados em breve”.

O Ministério da Saúde espera receber na segunda-feira mais 1,8 milhão de doses da Pfizer para aplicação em crianças de 5 a 11 anos. De acordo com a pasta, o país já recebeu 2,5 milhões de doses da vacina pediátrica.

O último lote, com 1,2 milhão de doses, foi entregue domingo passado (16) e está sendo distribuído aos estados. A reportagem perguntou ao Ministério sobre a distribuição da CoronaVac para aplicação nas crianças, mas ainda não obteve retorno.

Reforço

O secretário Municipal de Saúde, Daniel Soranz, afirmou que a dose de reforço para os adultos tem se mostrado eficiente para evitar agravamentos da infecção pela variante Ômicron, que já representa 90% dos casos de covid-19 na cidade. Segundo ele, 650 mil pessoas estão aptas a receber a dose de reforço e não retornaram aos postos de vacinação.

Até o momento, a cidade já aplicou 2,1 milhão de doses de reforço contra a covid-19.

Casos

Apenas em janeiro de 2022, o município já confirmou 122.189 casos da doença, sendo 550 casos graves e 67 óbitos. O número de casos já supera metade dos 217,8 mil registrados em todo o primeiro ano da pandemia, em 2020, e chega a 42,6% dos 289,5 mil registros de 2021.

No momento, o painel da prefeitura informa que são 862 pessoas internadas com covid-19 na rede pública da cidade, sendo que 88% dos internados não completaram o calendário vacinal.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Covid-19: cerca de 2 milhões de pessoas no Rio não tomaram 1ª dose

Publicados

em

O Panorama Covid-19, divulgado nesta sexta-feira (24) pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro mostra um cenário de desaceleração dos indicadores precoces da doença. Embora os dados ainda apresentem crescimento, já é possível observar uma tendência de queda. A análise considera os dados registrados na semana de 13 a 18 de junho.

O secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, alerta que “aproximadamente 1,5 milhão de pessoas ainda não retornaram aos postos para completar o esquema vacinal primário (2ª dose) e cerca de 2 milhões ainda não receberam nenhum imunizante. 

“A vacina é a melhor forma que temos para prevenir as formas graves e os óbitos por covid-19. Fazemos um apelo para que a população procure os postos de saúde para se vacinar”, afirmou.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, os atendimentos a casos de síndrome gripal nas Unidades de Pronto Atendimento da rede estadual (UPAs) aumentaram 6% em relação à semana anterior. Na semana de 6 a 12 de junho, a média diária de atendimentos foi de 568, sendo 261 pediátricos. Já entre os dias 13 e 18 de junho, a média diária foi de 604 atendimentos, sendo 244 pediátricos.

A nota diz ainda que na última semana, foram realizados em média 6.620 testes de antígeno por dia, sendo a positividade de 34%. Em relação ao RT-PCR, estão sendo analisados em média 370 exames por dia, com positividade de 36%. Na semana de 06 a 12 de junho, a positividade dos testes de antígeno estava em 30% e a dos exames de RT-PCR, em 28%.

Quanto às solicitações de leito para tratamento da covid-19, a média diária foi de 18 para UTI e 13 de enfermaria. Na semana de 6 a 12 de junho, foram 13 solicitações para UTI e 14 de enfermaria. O mesmo padrão pode ser observado no número de pessoas aguardando um leito. A média diária é de 34 UTI e 25 para enfermaria. Importante ressaltar que a fila é dinâmica e, ao longo das 24h, pessoas entram e saem dessa fila.

Para consultar o Panorama Covid, como número de internações, óbitos e taxa de cobertura vacinal, basta acessar o Painel de Monitoramento da Covid-19.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

MAIS LIDAS