65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

Esporte

CBF exigirá vacinação completa de atletas para competições nacionais

Publicados

Esporte


A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta sexta-feira (21) a nova edição do Guia Médico de Medidas Protetivas para o Futebol Brasileiro. A principal novidade em relação à publicação anterior é a obrigatoriedade da “vacinação plena” contra o novo coronavírus (covid-19) para registro de jogadores e membros de comissão técnica em competições nacionais.

Segundo o guia, a “vacinação plena” consiste no período de 14 dias após a segunda dose (ou a dose única) da vacina. Sem o certificado de imunização completo, que deverá ser apresentado à Comissão Médica Especial da entidade, o profissional não poderá ser inscrito e constar nas súmulas das partidas.

Também conforme o documento, a vacinação contra a gripe (Influenza) é recomendada “a todos os integrantes dos clubes [atletas, comissão técnica, staff, funcionários e dirigentes]”. A publicação ainda informou que o descumprimento das medidas será considerado uma “violação das normas protetivas”, que será levada à Diretoria de Competições da CBF “para remessa à Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (STJD)”.

A CBF liberou a realização de dois tipos de teste: o RT-PCR, considerado “padrão-ouro” pela entidade, e a Pesquisa de Antígenos, que consiste na coleta de material da nasofaringe e orofaringe por swab (um tipo de cotonete). Exames com metodologias de quimioluminescência (CLIA), eletroquimioluminescência (ECLIA) e Pesquisa de Anticorpos Neutralizantes não serão mais aceitos. A testagem da equipe mandante deverá ocorrer no dia anterior ao jogo, enquanto a do visitante será “preferencialmente dois dias antes da data”, com envio dos laudos “até 12 horas antes da viagem da delegação”.

De acordo com o guia, devido à variante Ômicron e à “temporária escassez de insumos”, o PCR poderá ser feito “de acordo com a análise específica” da Comissão Médica Especial da entidade. Atletas, comissões técnicas e árbitros deverão ser testados a cada rodada, “independentemente de estarem ou não relacionados para o jogo”.

No caso de testes positivos, o isolamento será de dez dias, contados a partir da coleta. Se o profissional estiver assintomático, o clube poderá submetê-lo a um exame de Pesquisa de Antígeno no sétimo dia. Caso o novo resultado dê negativo, a liberação ocorrerá no dia seguinte.

Edição: Fábio Lisboa

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esporte

Brasil vai à 3 finais do Pan-Americano de Ginástica de Trampolim no RJ

Publicados

em

O Brasil se classificou às finais individuais feminina e masculina da disputa sênior do Campeonato Pan-Americano de Ginástica de Trampolim, que começou neste domingo (26) no  Parque Olímpico, no  Rio de Janeiro. Camilla Gomes e Alice Hellen avançaram, respectivamente, em primeiro e segundo lugares. Já na disputa masculina, quem assegurou presença na final foi Lucas Junio Tobias, com a quinta melhor nota. As finais serão na terça-feira (28), com trasmissão ao vivo no Canal Olímpico do Brasil.  Antes, nesta segunda (27), ocorrem as classificatórias do trampolim individual júnior, do duplo-mini trampolim e do trampolim sincronizado. Todas as disputas são transmitidas ao vivo no YouTube do Time Brasil. 

Brazil, Trampoline Gymnastics | Gymnastics Pan American Championships Rio22 | Jun25 | Arena Carioca 1, Olympic Park, Rio de Janeirio, Brazil | Photo: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG Brazil, Trampoline Gymnastics | Gymnastics Pan American Championships Rio22 | Jun25 | Arena Carioca 1, Olympic Park, Rio de Janeirio, Brazil | Photo: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG

Lucas Junio Tobias avançou à final com 56.400 pontos, a  quinta melhor nota deste domingo (26) na disputa masculina –  – Ricardo Bufolini/CBG/Direitos Reservados

A carioca Camilla Gomes alcançou 55.235 pontos, que lhe garantiu a primeiro lugar na disputa feminina. Com desempenho impecável, com maior parte dos saltos no centro da tela, a nota obtida pora Camilla seria suficiente para a atleta conquistar a medalha de ouro em maio, na etapa de Rimini (Itália) da Copa do Mundo da modalidade. 

“Estou muito feliz por poder competir em casa, no Rio de Janeiro. O apoio da torcida é muito importante para nós”, disse a carioca em depoimento à Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

A mineira Alice Hellen também comemou muito a segunda colocação e a outra vaga na final, ao obter a nota 52.750. É a segunda competição da atleta, após passar por cirurgia no joelho no início deste ano. E o Brasil poderia ter classificado outras duas ginastas: Maria LUíza Oliveira (quarta colocada, com 51.750 pontos) e Ana Luiza Pereira Soares (oitava posição, com 50610), mas o regulamento estabelece apenas dois representantes de cada país na final. 

Na disputa masculina, o único representante do país na final será Lucas Junio Tobias, que conseguiu totalizar 56.400, a quinta melhor nota do dia. Outros três brasileiros competiram – Gabriel Souza, Gabriel Miranda e Wallace Celestino – mas não se classificaram.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

MAIS LIDAS