65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

GERAL

Capital paulista tem 159 atendimentos em 24 horas devido às chuvas

Publicados

GERAL


Pelo menos 118 árvores caíram na capital paulista com a chuva que atingiu a cidade na tarde de ontem (20), de acordo com a Defesa Civil do município. Houve ainda quatro deslizamentos e três alagamentos. Na manhã de hoje (21), foram 26 quedas de árvores, dois desabamentos, e um alagamento na capital.

A Enel Distribuição São Paulo, empresa que fornece energia para a região metropolitana de São Paulo, informou que a distribuição vem sendo impactada por temporais, fortes ventos, alagamentos e granizo nos últimos três dias, tendo afetado principalmente os bairros da zona sul e oeste da capital, além dos municípios da região Oeste, como Osasco, Carapicuíba, Cotia, Barueri e Santana de Parnaíba.

“A concessionária está colocando de forma emergencial mais de 3 mil colaboradores hoje para atender às áreas mais afetadas. A empresa vem atuando junto com Corpo de Bombeiros e Defesa Civil para retirada de galhos e árvores caídos em função das chuvas e restabelecer o fornecimento de energia o mais breve possível”, informou por meio de nota.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), a manhã de hoje terminou com predomínio de sol, céu nublado e temperaturas em elevação, com média de temperatura registrando 28,4 graus Celsius (°C) com percentuais mínimos de umidade em torno dos 42%. Nas próximas horas, previsão da continuidade de sol forte e temperaturas que podem chegar aos 32°C.

São esperadas pancadas isoladas de chuva com intensidade moderada a forte no período da tarde, acompanhadas de descargas atmosféricas e rajadas de vento. Durante a noite a tendência é de céu nublado com sensação de tempo abafado e sem previsão de chuva.

Segundo o CGE, o mês de janeiro já registrou índice pluviométrico médio de 165,5 milímetros (mm), que equivale a 64,7% da média histórica do CGE para o mês, que é de 255,7mm.

Fim de semana

Nos próximos dias um bloqueio atmosférico no Sul do Brasil continuará impedindo a passagem de frentes frias pelo Sudeste, fazendo com que predomine o ar quente sobre a região. Associado à grande disponibilidade de umidade na atmosfera esse ar quente gera nuvens carregadas que provocam chuva forte durante as tardes em São Paulo.

No sábado (22) a sensação será de tempo abafado com poucas nuvens na madrugada e temperatura média em torno dos 19°C. Durante o dia, predomínio o sol com temperatura máxima prevista de 32°C e percentuais de umidade do ar entre 33% e 90%. No final da tarde podem ocorrer pancadas isoladas de chuva, com intensidade moderada a forte e eventuais rajadas de vento.

Na madrugada de domingo (23), os termômetros devem registrar temperaturas em torno dos 19°C e céu com poucas nuvens. O sol deve ser forte no decorrer do dia com temperatura máxima prevista de 32°C.

A umidade do ar segue baixa nas horas de maior aquecimento, com valores mínimos próximos aos 31%. Durante a tarde retornam as condições favoráveis para a ocorrência de pancadas isoladas de chuva com intensidade entre moderada a forte.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Geral

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GERAL

Mostra 3M de Arte leva ao Parque Ibirapuera exposições ao ar livre

Publicados

em

Começa neste sábado (25), a 11ª da Mostra 3M de Arte com produções expostas ao ar livre no Parque Ibirapuera. Rincon Sapiência, Maria Thereza Alves e a dupla Denise Ferreira da Silva e Arjuna Neuman foram os artistas convidados para apresentar instalações com a temática “Cor, Calor, Valor”, que expressem arte, história e pertencimento. A exposição é gratuita e fica em cartaz até o dia 24 de julho. A curadoria é de Camilla Rocha Campos e João Simões.

A dupla Denise Ferreira da Silva e Arjuna Neuman apresenta a obra Conjurando, uma instalação que fica às margens do lago do parque. Elas exibem uma embarcação virada com uma vela de mais de 25 m², confrontando com a paisagem local que possui o Monumento às Bandeiras, de Victor Brecheret. A obra foi feita em parceria com as coletivas Periferia Segue Sangrando, de São Paulo, e Mulheres de Pedra, do Rio de Janeiro.

Rincón Sapiência, por sua vez, traz a escultura Ori, Defesas & Espadas. A obra foi montada perto do planetário e tem a forma de uma pirâmide de três faces mascaradas: destruidora, criadora e preservadora. A proposta é trazer o símbolo forte de representação histórica, com espadas-de-são-jorge ao topo, significando a proteção da mente e conexão com a espiritualidade, aponta a organização.

A quarta convidada é Maria Thereza Alves que, a partir da vegetação do parque, “ aborda a necessidade de entender a nomenclatura original desta flora, que carrega o nome de cientistas homens europeus em forma de homenagem, mas cresce em territórios indígenas, negligenciados pela sociedade”, diz o texto de divulgação. Foram colocadas 26 grandes placas mostrando os nomes das plantas em guarani. 

Além dos convidados, dois artistas foram selecionados por meio de edital. A instalação de DUDX hasteou 13 bandeiras da comunidade LGBTQIA+ nos arredores da Praça da Paz. A proposta é tornar o local um espaço de acolhimento e debate sobre identidade de gênero e sexualidade livre.

O baiano Augusto Leal propõe reflexões sobre as relações de poder da sociedade e a operação do racismo no Brasil com a obra O Jogo!. Foram colocadas 24 traves de gol em madeira, com diferentes tonalidades, do branco ao preto. “Representa como o mito da meritocracia justifica a violência de corpos negros”, aponta a organização.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Geral

Continue lendo

MAIS LIDAS