65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

Sorriso

Barco escola irá ensinar educação ambiental para crianças de…

Publicados

Sorriso


“Estamos dando o start a essa ação que tem o intuito de proporcionar aos alunos uma aula prática sobre a riqueza da biodiversidade do Município e criar nas crianças, de maneira lúdica, uma nova mentalidade de preservação do meio ambiente”, explica o idealizador do projeto, Celso Marcon.

Na última sexta-feira (21), representantes da empresa de engenharia naval Tecmar Náutica estiveram em Sorriso para uma reunião que contou também com a presença do prefeito interino, Gerson Bicego; do secretário municipal de Administração, Estevam Calvo; do coordenador do Núcleo Integrado de Fiscalização (NIF), Reinaldo Nunes; e do arquiteto e urbanista, Fábio Miguel. A empresa irá desenvolver o projeto para construção da embarcação e assessorar todo o processo de construção e regularização da obra junto à Marinha do Brasil.

“A princípio viemos fazer o levantamento de dados para desenvolver um projeto que se enquadre às necessidades e à realidade da topografia da região. Além do projeto, prestaremos assessoria na parte de legalização, para estar tudo dentro das normas e, principalmente garantir a segurança de todos os usuários da estrutura”, disse o engenheiro e tecnólogo naval, Renato Antunes.

“Com características de barco pirata, a embarcação se tornará um cartão postal de Sorriso. Acreditamos que ainda este ano a estrutura esteja pronta”, frisou Marcon.

Repoflora  

O projeto tem como foco o repovoamento de peixes e o reflorestamento da mata ciliar dos rios do município e região. A ideia do projeto surgiu em 2018 quando um grupo de servidores da Prefeitura de Sorriso, liderados pelo então chefe de Gabinete, Celso Marcon, iniciaram os estudos. A iniciativa logo ganhou adesão de diversas secretarias municipais e hoje conta com a parceria dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário; do Ministério Público; da Usina Hidrelétrica de Sinop; entidades sociais e empresas privadas; e do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). O Instituto Federal fornece assessoria de reflorestamento e se necessário, em último caso, realizar o repovoamento com a produção de alevinos.

O projeto contempla ações de educação ambiental, conservação, pesquisa e fiscalização. Atua nas ações de retirada de barracos no Parque Estadual do Salto Magessi, área de preservação permanente utilizada como ponto de pesca predatória. As operações são realizadas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Polícia Militar (PM), Núcleo Integrado de Fiscalização e Coordenação de Proteção e Defesa Civil (Compdec) da Prefeitura de Sorriso.

“Nosso foco é intensificar a fiscalização da pesca predatória e conscientização de crianças e empresas sobre a importância da destinação correta do lixo e da emissão do esgoto. Acreditamos que essas medidas sejam suficientes para que os peixes aumentem naturalmente, sem que seja necessário o repovoamento que pode causar um desequilíbrio ao sistema”, explicou Marcon, lembrando que o projeto já conta com canteiros dentro do Horto Municipal que serão utilizados para o reflorestamento de áreas degradadas.

Em parceria com o IFMT, o repoflora desenvolve ainda um projeto de implantação de um hospital destinado ao atendimento e tratamento específico de animais silvestres vítimas de atropelamento, abandono e maus tratos.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sorriso

Inscrições para a 17ª edição do Fetran foram prorrogadas

Publicados

em

O Fetran é promovido pela Superintendência da Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso (SPRF/MT), com vistas a implementar as medidas da Política Nacional de Segurança e Educação de Trânsito e promover e participar de projetos e programas de educação e segurança, de acordo com as diretrizes estabelecidas no Código de Trânsito Brasileiro pelo Contran.

O festival é realizado em parceria com a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (SEDUC/MT), com o Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (DETRAN/MT), com a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (SECEL/MT) e com Prefeituras Municipais, com o apoio de vários outros parceiros que se inserem no âmbito dos projetos de Educação para o Trânsito.

O principal objetivo é, por meio das artes cênicas, como ferramenta didática, sensibilizar e conscientizar crianças, adolescentes e jovens sobre o seu comportamento no ato de transitar, visando formar cidadãos comprometidos com a sua segurança e a do outro no trânsito.

O festival destina-se aos alunos regularmente matriculados no ensino fundamental (1º ao 9º ano), ensino médio e EJA – Educação de Jovens e Adultos, das escolas da rede pública e privada do Estado de Mato Grosso, das escolas e Institutos de alunos PCD, dos projetos culturais ou programas sociais de cunho educativo, ligados diretamente às Secretarias Municipais de Ação Social, de Educação e Cultura.

O festival será realizado em várias etapas:

ARICÁ MIRIM – Campo Verde 23 a 27 de maio

ARAGUAIA – Primavera do Leste 06 a 10 de junho

XINGU – Água Boa 04 a 08 de julho

TELES PIRES – Sorriso 08 a 12 de agosto

GUAPORÉ – Sapezal 22 a 26 de agosto

JURUENA – Colniza 12 a 16 de setembro

CUIABÁ – Várzea Grande 26 a 30 de setembro

Etapa estadual – Cuiabá 17 a 21 de outubro (Cine Teatro Cuiabá)

Continue lendo

MAIS LIDAS