65 99230 9678 | 65 3055 2070

CUIABÁ

BRASIL

Após enterro de mãe, Bolsonaro cancela agenda ao voltar para Brasília

Publicados

BRASIL


source
 A mãe do  presidente Jair Bolsonaro (PL), Olinda, de 94 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (21/1)
Reprodução

A mãe do presidente Jair Bolsonaro (PL), Olinda, de 94 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (21/1)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) cancelou a agenda pública  que estava programada para esta segunda-feira (24/1), três dias após enterrar a mãe , dona Olinda, em São Paulo.

Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada no início da manhã desta segunda e falou brevemente com apoiadores. Em seguida, ele foi para o Palácio do Planalto, onde havia uma previsão inicial de compromissos.

O site do Planalto recebeu uma atualização durante a manhã que inseriu a mensagem: “Sem compromisso oficial”.

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) não informou a razão da suspensão dos compromissos.

A mãe do  presidente Jair Bolsonaro (PL), Olinda, de 94 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (21/1) . O próprio presidente comunicou o falecimento em suas redes sociais: “Com pesar o passamento da minha querida mãe. Que Deus a acolha em sua infinita bondade”, postou no Twitter. A causa da morte não foi divulgada.

Abaixo a agenda que estava prevista para o dia 24/1

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

AGENDA DO SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA

24 de janeiro de 2022

segunda-feira

12h00 – 13h00

Pedro Guimarães, Presidente da CAIXA

Leia Também

Brasília/DF

15h00 – 15h30

Pedro Cesar Sousa, Subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência da República

Palácio do Planalto

15h30 – 16h00

Luiz Eduardo Ramos, Ministro de Estado Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República

Palácio do Planalto

16h30 – 17h30

Lançamento do Programa Nacional de Prestação de Serviço Civil Voluntário

Palácio do Planalto

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

BRASIL

Mourão sobre Braga Netto ser vice: ‘Bolsonaro gosta do trabalho dele’

Publicados

em

source
Vice-presidente, Hamilton Mourão
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Vice-presidente, Hamilton Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira que o presidente Jair Bolsonaro escolheu o ex-ministro Walter Braga Netto como candidato a vice para sua campanha à reeleição porque “gosta do trabalho dele”.

No domingo, Bolsonaro afirmou que deve “anunciar nos próximos dias” que Braga Netto será seu vice.

Para Mourão, a escolha não tem a ver com uma tentativa de conseguir o voto dos militares, já que o presidente já teria uma base consolidada nesse grupo. Tanto Mourão como Braga Netto são generais da reserva.

“Dentro do grupo militar o presidente já tem a base dele bem estabelecida. Mas o Braga Netto é, vamos dizer assim, é uma questão que o presidente gosta do trabalho dele.”

O vice-presidente disse que não tem mágoa pelo fato de Bolsonaro não o querer novamente como companheiro de chapa. Mourão deverá ser candidato ao Senado no Rio Grande do Sul.

“O presidente ele tem o livre arbítrio de escolher quem ele acha mais apropriado para o projeto de reeleição. E o Braga Netto vai agregar aí aquilo que ele acha que necessita.”

Mourão também disse que não pode afirmar se a decisão de Bolsonaro configura uma derrota do Centrão, já que não sabia se havia a preferência por outra pessoa. Nos bastidores, havia uma defesa da ala política da campanha para que a ex-ministra Tereza Cristina ocupasse o posto.

“Não sei, não sei qual era, se havia essa pressão realmente para que fosse outra pessoa candidata a vice. Não sei, não posso dizer isso.”

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Continue lendo

MAIS LIDAS